Aparelhos auditivos

Especialista em aparelhos auditivos. Fique atento diariamente sobre artigos sobre aparelhos auditivos.

Página 1 de 212

Novo endereço

A C.R.A. – Centro de Reabilitação Auditiva abriu uma nova unidade.

Novo endereço:
Shopping Vila Mariana (antigo Multishopping)
Rua Pelotas, 83 Loja 306 Corredor G
Ao lado do SESC Vila Mariana

Telefone temporário 2

COMUNICADO

O número de telefone (11) 2528-2130 (NET) já está normalizado.
E o número (11) 99170-4151 (TIM) estará funcionando somente para emergências em horário comercial.

Há também um outro número: (11) 5082-1110 (vivo-fixo)

Telefone temporário

COMUNICADO

Estamos com problemas técnicos vindo de nossa operadora NET.
Um novo número está disponível temporariamente.
(11) 99170-4151

Desculpe pelo transtorno.

NOVO ENDEREÇO

COMUNICADO

Mudamos de endereço!
Agora estamos na Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57 Cj. 43
A 200m do Shopping Metro Santa Cruz.
Vila Mariana – São Paulo – SP

Com infraestrutura comercial mais organizada e profissional.
Segurança e estacionamento no mesmo endereço.

Cuidados com o aparelho auditivo

Existem algumas recomendações que é muito importante para conservar o aparelho auditivo:
• Limpeza diária com a escovinha e uma flanela;
• Uso diário do desumidificador;
• Não esquecer a pilha dentro do aparelho auditivo, pois pode vazar e oxidar o circuito interno;
• Cuidado para não molhar (banho, piscina, entre outros);
• Cuidados com produtos de cabelos, maquiagens, pois podem entupir a entrada do microfone e o volume;
• Manter longe de crianças e animais;
• Deixar os reparos para um especialista;
• Usar sempre pilhas próprias para aparelhos auditivos, pois existem pilhas com a mesma numeração 10, 312, 13, 675, mas com voltagens diferentes;
• Manutenção anual.
Sempre que puder mante o aparelho auditivo para um especialista analisar e fazer os reparos necessários.

Importância dos familiares e amigos na detecção da perda auditiva

O que percebemos hoje em dia é que cada vez mais cedo as pessoas estão perdendo a audição. O que antes era esperado por volta de 60 anos de idade, hoje a dificuldade de ouvir começa muitas vezes a aparecer em indivíduos mais jovens. Isso é resultado da poluição sonora que estamos expostos.
Com essa exposição contínua aos ruídos, a perda auditiva vai aumentando de forma progressiva e muitas vezes a pessoa não consegue perceber a evolução da perda auditiva. Na grande maioria de vezes, quem percebe que a pessoa esta com dificuldade de ouvir são os familiares e pessoas que convivem com o deficiente auditivo. Essas pessoas percebem que a pessoa com dificuldade auditiva começa a ter dificuldade de entender, pede para repetir frases, escuta TV muito alta e até mesmo se isolam para evitar situações que sabem que não vão ouvir bem, como em uma reunião de família ou mesmo em uma festa.
Com essa percepção, os familiares e amigos são normalmente as pessoas que insistem para o deficiente auditivo procurar ajuda e investir em um ou dois aparelhos auditivos.
O familiar passa a ter interesse em que a pessoa com dificuldade auditiva use aparelho auditivo, pois quer o bem da pessoa e que ela possa participar novamente da vida social. Também quer ter mais facilidade de se comunicar com o deficiente auditivo e evitar situações desconfortáveis como ter que pedir para a pessoa abaixar o volume da TV ou ter que ficar repetindo diversas vezes até que o deficiente auditivo entenda a frase.
No fim das contas, o uso do aparelho auditivo será vantajoso tanto para o usuário, que terá uma qualidade de vida melhor, como para os familiares e pessoas próximas, que irão ver o usuário de prótese auditiva se comunicando melhor e participando mais das conversas. Se você conhece alguém que apresenta sinais de dificuldade auditiva, procure um centro auditivo.



A importância dos familiares e amigos na adaptação do aparelho auditivo

Quando o deficiente auditivo começa a usar o aparelho auditivo, passa por algumas dificuldades de adaptação. O som que passa a ouvir é um som artificial e precisa adquirir algumas habilidades para usufruir melhor do aparelho auditivo.
Isso mesmo! O usuário de aparelho auditivo precisa se adaptar com a qualidade sonora nova, mas também precisa conhecer muito bem o seu aparelho para saber como usá-lo.
Quando a pessoa com dificuldade auditiva usa o aparelho auditivo, por mais que o mesmo amplifique e trate o som, para ter melhores resultados o usuário da prótese auditiva e as pessoas que convivem com ele precisam ter certas posturas e atitudes para facilitar o entendimento por parte do usuário.
O usuário de aparelho auditivo deve ter ciência de que possui um aparelho auditivo, mas que sua audição jamais voltará ao normal, por mais sofisticado que o aparelho seja. Por isso deve saber que para ouvir bem não basta apenas usar o aparelho auditivo, mas precisa saber se posicionar em relação a fonte sonora (procurando sempre ficar de frente para o som), precisa procurar ficar atento aos sons (principalmente a fala) e pedir que as pessoas falem mais devagar e em uma altura mediana.
Por outro lado, as pessoas que convivem com o usuário de aparelho auditivo, devem procurar falar sempre de frente, de forma bem articulada e em uma intensidade normal, sem gritar.
Todos esses fatores juntos facilitam muito a adaptação do aparelho auditivo.



Resistência ao uso do Aparelho Auditivo

Muitos fatores levam o deficiente auditivo a evitar ou retardar ao máximo o uso da prótese auditiva devido a preocupação com a estética e com o preço.
No caso da estética, a grande maioria das pessoas, acham que os Aparelhos Auditivos são grandes e muito visíveis como antigamente. Com o avanço da tecnologia, os aparelhos auditivos estão cada vez menores e mais eficientes, sendo que alguns modelos ficam praticamente invisíveis.
Com relação ao preço, hoje em dia os aparelhos auditivos estão mais resistentes, podendo durar por mais tempo, e com recursos que cada vez mais satisfazem o usuário nas suas necessidades diárias. Com isso, o valor investido na aquisição do aparelho auditivo, se for levado em conta o tempo (anos) de benefício que a pessoa terá com a prótese auditiva, tem uma relação custo X benefício bastante vantajosa para o usuário. Também deve-se levar em consideração a facilidade nas formas de pagamento.



Uso unilateral X bilateral

Temos dois ouvidos, certo?! Isso não é por acaso. Para que nosso sistema auditivo funcione bem precisamos da informação sonora de ambos os ouvidos para que chegue de forma completa no cérebro e seja melhor interpretada.
Quando o paciente possui perda nos dois ouvidos, o ideal é o uso de dois aparelhos auditivos para se ter um resultado mais positivo.
Porém muitas pessoas optam em começar o uso apenas em um ouvido, mesmo tendo a perda auditiva nos dois ouvidos. Isso pode ser feito e o uso de um aparelho auditivo já irá ajudar bastante o deficiente auditivo. Porém deve-se ter conciência de que o ideal é o uso bilateral para se ter um resultado melhor e que muitas vezes com aparelho apenas, apesar do paciente notar a melhora, não fica totalemnte satisfeito pela falta do outro lado.



Serviços encontrados em centro auditivo

Em um centro auditivo, além do aparelho auditivo, você pode encontrar diversos acessórios para pessoas que possuem dificuldade auditiva, como por exemplo, o telefone amplificado. Ele funciona como um telefone normal porém com controle de volume tanto da campainha como do próprio som transmitido, para que o usuário possa aumentar o necessário para ouvir melhor. O telefone amplificado pode ser usado com ou sem o aparelho auditivo.
Também encontra-se no centro auditivo as pilhas / baterias para aparelho auditivo, kits de higienização, desumidificadores todo material para se manter uma boa conservação da sua prótese auditiva.
Hoje em dia os centros auditivos também fazem tampões de ouvido sob medida, tanto para proteger contra a agua como para diminuir o som que chega no ouvido. Esse modelo de tampão auditivo é muito usado por pessoas que praticam natação, por pessoas com otites e infecção no ouvido e também por pessoas com muita sensibilidade sonora.



Página 1 de 212