perda auditiva

Avaliação Auditiva ou Audiometria

A avaliação auditiva, ou audiometria, consiste na medição da menor intensidade de um ruído sonoro que o paciente é capaz de escutar. Essa menor intensidade tem o nome de limiar auditivo e é medido em diversas frequências.
Esses limiares também são medidos com estímulos de fala. Com isso, obtemos os resultados do quanto o paciente esta ouvindo e como ele esta entendendo o que ele esta ouvindo.
Com a audiometria podemos definir a presença ou não da perda auditiva, o grau da perda, o tipo da perda e como esta não só o nível de audição, mas também de compressão do paciente. Todos esses dados são essências para a escolha do modelo de aparelho auditivo.



A terceira idade, ou melhor, a melhor idade

Após aos 60 anos, o indivíduo já passa a ser considerado idoso. Nessa fase da vida muitos sentidos e órgãos do corpo começam a falhar e não é diferente com o ouvido e a audição.
Com a chegada da velhice, as células do ouvido vão morrendo e o resultado disso é a presbiacusia, perda auditiva decorrente da idade.

Os primeiros sintomas da perda auditiva no idoso normalmente são percebidos por familiares que notam que o paciente começa a pedir para repetir várias vezes a fala, colocam a televisão em volume alto e já não participam mais de conversas com muita gente.

Tudo isso são consequências da perda da audição e fazem com que o idoso se isole e evite situações nas quais sabe que vai ter dificuldade para ouvir, como falar ao telefone, ir a um restaurante, ir em uma festa, etc.
Para resgatar a qualidade de vida do idoso com dificuldade para ouvir a melhor solução é a adaptação de um aparelho auditivo, o qual irá auxiliá-lo a ouvir e entender melhor e também o dará mais confiança em participar socialmente da vida.



Cuidados com a audição

Muitos fatores podem prejudicar a audição e causar a perda auditiva. A exposição contínua à ruídos muito fortes pode causar uma perda progressiva da audição. Por isso deve-se evitar essa exposição por muito tempo e se ela for necessária é recomendado o uso de protetores auriculares.
O excesso de cera no ouvido também pode causar uma diminuição da audição pois o cerumen, quando em muita quantidade, pode atrapalhar a passagem do som no ouvido.
A cera é importante em pequena quantidade para proteção dos ouvidos, porém quando em excesso deve ser retirada através de lavagem que só pode ser realizada pelo médico otorrinolaringologista. Essa retirada do cerumen em excesso deve ser feita antes da realização da audiometria no caso de acúmulo excessivo de cera, ou mesmo, na presença de rolha de cera para que o exame tenha o resultado correto.



Aparelhos auditivos

Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI), prótese auditiva ou aparelho auditivo.

Todas as denominações a cima significam a mesma coisa. O aparelho auditivo é um sistema de amplificação e tratamento do som externo que é conduzido para o ouvido do deficiente auditivo. Existem muitos modelos, marcas, tecnologia e recursos que serão empregados de acordo com a perda auditiva e com as necessidades individuais do paciente.

Os aparelhos auditivos são usados com baterias e pilhas que podem durar de 5 dias até 1 mês dependendo do modelo do AASI.

Todos os modelos de aparelho auditivo amplificam o som, porém existem outros tratamentos dados ao som externo que fazem com que o som chegue mais limpo e claro para o usuário. Esses tratamentos do som são feitos por diversos tipos de recursos que um aparelho auditivo pode ter. Quanto mais recursos o aparelho tiver, melhor será sua qualidade sonora.

Os aparelhos auditivos podem ser digitais ou analógicos, sendo os últimos mais simples.